domingo, 24 de março de 2013

Chamados à santidade

Somos todos chamados à Santidade. O Pai sabe que cada um será mais feliz na medida em que caminhar rumo à santidade
Como a boa árvore é reconhecida pelos bons frutos, também o que é santo, ou se aproxima de o ser é reconhecido pelas boas obras.
As boas obras são as coisas que fazemos em prol dos outros, as coisas boas que beneficiam o outro. Obras boas é também não fazermos as más. Abster-mo-nos até de julgar os outros com o intuito de muitas vezes justificarmos a ausência de boas obras nos nossos actos.
Ninguém nasce Santo, claro que se exceptua Cristo. A Santidade é caminhada. O "Meu" S. Francisco caminhou para a santidade.
Acho que todos nós, em consciência, aspiramos à santidade. Muitos desistem porque pensam que é uma meta inatingível, difícil, que ser Santo é fazer coisas extraordinárias e não entendem que podemos ser santos no nosso local de trabalho ao ajudarmos um colega menos dotado em vez de o rebaixarmos, que podemos ser santos ao darmos o troco exacto de uma coisa que nos foi paga, que é ser santo pagarmos os impostos a que estamos devidos, que é ser santo no cruzamento darmos o pisca e deixarmos passar a quem compete passar...é não nos irarmos quando os acontecimentos contrariam os nossos projectos (nunca serei completamente santa...). desejar ser Santo, tentar ser Santo é acima de tudo AMAR o próximo, dar a mão ao que precisa de alento, de que minorem o seu sofrimento a sua dor. É partilhar do que temos, não a mais, com o que tem menos. A Caridade é amor, portanto somos chamados à Caridade ao Amor. Assim seremos todos Santos pois é a isso que o Pai nos chama para que fazendo os outros felizes sejamos também